Eclipse solar será visível de forma parcial no Brasil; saiba como será

Visualização do fenômeno será total apenas em uma faixa de terra entre o Chile e Argentina. Conheça outros fatos que já marcaram a observação do céu pelos brasileiros.

Nesta terça-feira (2), o Chile e a Argentina terão a oportunidade de assistir a um eclipse solar total. No Brasil, teremos a mesma chance apenas em 2045. Desta vez, vamos poder ver a versão parcial do que acontecerá nos países vizinhos, quando apenas parte do Sol é "escondida" pela Lua.

Ainda assim, nem todos os estados do Brasil conseguirão assistir. Além disso, o tempo precisa colaborar, sem muitas nuvens. Veja as capitais e estados onde o fenômeno acontecerá na forma parcial:

Trajetória e duração

A visualização do eclipse começará sobre o oceano às 13h55 (horário de Brasília) e às 18h50 o último ponto na superfície terrestre verá o fim do eclipse. Justamente por isso, os horários variam conforme a localização da cidade. No Brasil, o evento vai ocorrer já no fim da tarde e será visto em 14 das 27 capitais brasileiras.

Veja abaixo o horário local de início, pico e fim de cada uma delas, além da duração do fenômeno e da porcentagem de cobertura do Sol pela Lua:

Horários locais do eclipse nas capitais brasileiras

Cidade Duração Início Pico Fim* Cobertura do Sol
Rio Branco 1 hora e 56 minutos 14h48 15h49 16h43 32%
Porto Velho 1 hora e 42 minutos 15h58 16h52 17h40 23%
Cuiabá 1 hora e 24 minutos 16h01 16h55 17h25 33%
Manaus 1 hora e 3 minutos 16h21 16h53 17h24 5%
Porto Alegre 15 minutos 16h48 17h33 17h36 57%
Florianópolis 38 minutos 16h53 17h28 17h31 39%
Curitiba 43 minutos 16h55 17h35 17h38 43%
Campo Grande 1 hora e 14 minutos 16h56 17h54 17h10 47%
São Paulo 32 minutos 17h00 17h29 17h31 26%
Rio de Janeiro 16 minutos 17h03 17h16 17h19 8%
Goiânia 47 minutos 17h08 17h53 17h55 27%
Belo Horizonte 20 minutos 17h08 17h25 17h28 11%
Brasilia 40 minutos 17h11 17h49 17h51 22%
Palmas 40 minutos 17h23 17h58 18h03 9%

Nos países vizinhos

No Chile, em La Serena, a fase total será às 16h38 (horário de Brasília) neste dia 2 de julho. Os eclipses totais do Sol, apesar de acontecerem com certa frequência no planeta, não acontecem nos mesmos lugares sempre. Por isso, os astrônomos dizem que provavelmente cada um dos moradores da Terra terá uma única chance de ver o fenômeno.

Este visível em 2 de julho não será um dos mais longos – em alguns casos, os eclipses solares podem chegar a 7 minutos de escuridão, mas, neste caso, ocorrerá em metade desse tempo. A faixa de terra com a versão total engloba parte do Chile e da Argentina.

Arquivo de Notícias
Aplicativos