Piloto italiano flagrado com R$ 4,6 milhões em avião é investigado por lavagem de dinheiro e ocultação de bens em MT

O piloto Francesco Turriziani, de 61 anos, que foi flagrado com mais de R$ 4,6 milhões em um avião que precisou fazer um pouso forçado em Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá, é investigado pelos crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

Turriziani fez um pouso forçado de um Cesnna 206 T, prefixo PR-RMH ano 2005, no aeroporto rural a 5 km de Alta Floresta. O advogado de Francesco, Walter Stavarengo, que disse ao G1 que o italiano usaria o dinheiro para comprar ouro em uma empresa que será aberta em Itaituba (PA).

O delegado de Alta Floresta, Vinicius Nazário, informou que a origem do dinheiro não foi comprovada e os valores foram depositados em uma conta da Justiça.

Arquivo de Notícias
Aplicativos